ENTREVISTA

Danilo Nogueira Ferreira

Diretor-geral da concessionária Somafertil

A Revista Unimassey Digital conversou com o diretor-geral da associada Somafertil, Danilo Nogueira Ferreira para falar sobre a percepção em relação ao cenário do mercado de máquinas agrícolas no Centro-Oeste do País. Fundada por Renot Ferreira em 1968, tem sua história ligada direta-mente a implantação e ao crescimento da mecanização em Goiás. Com matriz em Goiânia e filiais em Goiatuba, Itaberaí e Rio Verde, a concessionária Massey Ferguson dobrou a região de atuação no estado de Goiás, passando a representar a marca em 140 municípios goianos e em sintonia com as necessidades específicas do produtor rural.

“Hoje comercializamos tratores, plantadeiras, colheitadeiras e pulverizadores, não só com valores agregados, mas com tecnologia de ponta”

Qual sua percepção sobre o atual cenário do mercado de máquinas agrícolas no Centro-Oeste?

Hoje vivemos um aumento na escala de vendas bastante difícil. O mercado quer equipamentos agrícolas, porém a capacidade de fornecimento teve sua cadeia comprometida devido à pandemia do Covid 19. A reação da indústria de equipamentos agrícolas está muito lenta em relação à demanda que vivemos no momento do agronegócio.    

Quais as projeções para este segundo semestre e também para as safras de 2022 na região?

Neste segundo semestre tivemos a colheita do milho com sua produção bastante comprometida devido à falta de chuvas. As perdas estão estimadas em mais de 40%, fator que contribuiu para o aumento de preço do milho atingindo níveis jamais visto em torno de $94 a saca, no mês de agosto. Na Safra 21/22 estamos esperando uma boa produtividade, tanto na soja quanto na segunda safra do milho. Vamos torcer para que os preços não atinjam grandes quedas.     

Existe alguma demanda mais específica do segmento que a Somafertil esteja atuando no que se refere a satisfação de clientes?

O mundo está mudando rapidamente e muitas tecnologias estão surgindo. A Massey Ferguson, pode-se dizer que vem liderando este portfólio de novos produtos com tecnologia agregada. Nossa mudança em tratores e plantadeiras é algo único no mercado. Com isso, novos desafios se apresentam para prepararmos nossos colaboradores e técnicos com maior conhecimento e soluções imediatas para os clientes. Estamos muito focados em atingir uma estrutura de pessoas com alto conhecimento técnico dos produtos, e esta percepção é avaliada através da pesquisa de satisfação feita com nosso público.  

Quais os principais indicadores de crescimento em 2021? Houve um aumento consistente da marca Massey Ferguson?

Na minha opinião, o maior indicador de crescimento está no aumento de vendas de produtos com alto valor agregado. Hoje comercializamos tratores, plantadeiras, colheitadeiras e pulverizadores com alta tecnologia. A Massey Ferguson teve um crescimento ao agregar novas tecnologias lançando produtos que vêm ao encontro da necessidade dos grandes agricultores e pecuaristas. Sem dúvida, a marca está preparada para um grande crescimento nos próximos anos.                     

Na sua avaliação quais os principais desafios que o mercado terá no momento pós-pandemia?

Temos que ter uma atenção e sensibilidade muito grande, porque nosso mercado, historicamente, sofre mudanças rapidamente. Vejo um mercado um pouco um tanto difícil. As commodities minerais podem sofrer grandes quedas e os produtos agrícolas também. Em 2022, os cenários político e econômico no Brasil podem sofrer grandes mudanças com eleições para presidente e governadores. No lado econômico, o aumento dos juros pode ser o grande vilão do ano. Esta incerteza gera uma insegurança para os investidores fazendo com que novos projetos sejam engavetados ou prorrogados.