Screenshot_6.jpg

HISTÓRIAS DO CAMPO

DESDE OS ANCESTRAIS: AS LUTAS E CONQUISTAS DA FAMÍLIA FONTANA

Alfonso-Fontana (4).jpg

Uma história que começou em 1887 quando a família do bisavô de Alfonso Fontana saiu da Itália, no navio Colombo, em direção à América.  O produtor, que há 40 anos vive em Unaí, Minas Gerais, resgata sua ancestralidade para contar um pouco sobre sua trajetória de luta, garra e perseverança. “Saíram de lá em busca de uma vida melhor, longe da guerra”, relembra.

Depois de desembarcar no Rio de Janeiro, em junho de 1887, a família seguiu para o Rio Grande do Sul. E foi na cidade gaúcha de Iraí que, em 1958, nasceu Alfonso. Quando completou cinco anos a família mudou-se, com os sete filhos, para o Paraná, e seguiu trabalhando na agricultura. Aos 22 anos, já casado com Nelsi, na época com 18, sentiu quer era o momento de alçar um voo mais alto.  Ao lado da esposa e do irmão decidiu mudar-se para Minas Gerais em busca de um novo e desafiador propósito. “Me marcou muito quando o pai nos disse: vão, é um lugar para vocês crescerem”.

A sabedoria do pai não falhou e os irmãos conseguiram vencer as dificuldades iniciais - ao chegarem em Minas em 1980, se depararam com a vegetação típica do Cerrado Brasileiro, região com muita mata e onde a agricultura e as técnicas de manejo praticamente inexistiam. Ao lado do irmão e de um tio adquiriu a primeira propriedade em sociedade que seguiu até 2011. “Sem máquina e implemento, só coragem mesmo”, relembra o produtor que é a quinta geração da família a trabalhar na agricultura.

Com a compra do primeiro trator Massey Ferguson, ainda na década de 1980, Alfonso foi, aos poucos, transformando parte do Cerrado. Dos 152 hectares adquiridas inicialmente, ampliou para uma área atual de plantio de 1.500 hectares, dividida entre as culturas de soja, milho, feijão, milheto e sorgo. Após anos de dedicação, trabalho árduo e um portfólio Massey Ferguson que inclui nove tratores, duas colheitadeiras e um pulverizador, a família Fontana conquistou um patamar de colheita, na região reconhecida pelo cultivo do café, que soma entre 220 a 230 mil sacas, em duas safras anuais de grãos.

Alfonso também é proprietário de outros 825 hectares, voltadas exclusivamente à atividade da pecuária. Dois tratores Massey Ferguson dão suporte para as operações com o manejo do gado.

Depois de quatro décadas da chegada à acolhedora terra mineira, o produtor, hoje com 64 anos, e Nelsi construíram, em Unaí, a família que inclui três filhas - Graziele, advogada que, junto com o marido Leonardo, auxilia na administração da fazenda, Maria Lucia, neuropsicóloga, reside em Brasília e costuma visitar a família aos finais de semana e Fonciele, também médica. Também são avós de Mateus, João Gabriel e Isabel.

Uma trajetória bonita e que, de certa forma, representa a história de milhares de imigrantes que nos séculos 19 e 20, deixaram para trás seus países e partiram em busca de uma vida melhor. Contar a “caminhada” da família Fontana é olhar para a história ancestral de muitos imigrantes que trouxeram na bagagem a vontade de prosperar e cultivar o solo brasileiro e, assim, ajudaram o País a tornar-se um dos principais produtores de alimentos do mundo.

 

Ao ser questionado sobre o legado que gostaria de deixar às filhas e aos netos, seu Alfonso resume de maneira simples: “Quero que sigam o trabalho com a mesma garra que o avô teve desde o início”.

Que o caminho iniciado pelos antepassados, que precisaram cruzar o oceano em busca de uma vida melhor, continue sendo escrito por muitas gerações da família Fontana.

“CLIENTE DA SM TRATORES DESDE SEMPRE”

Todo o portfólio de máquinas Massey Ferguson de Alfonso Fontana, foi adquirido na SM Tratores, que tem matriz em Unaí e filial em Formosa. “O dono da concessionária também é agricultor, isso facilita muito pois ele entende e pensa como nós”, destaca o produtor referindo-se a Carlos Oberto Correia da Costa. O pós-venda com uma assistência técnica de qualidade também é determinante para fidelizar à marca desde a década de 1980, acrescenta o produtor.

A SM Tratores atende 31 municípios, com profissionais capacitados e treinados diretamente pela fábrica, com o objetivo de oferecer um serviço técnico qualificado em todas as etapas.