Dia Internacional da Mulher Rural e Outubro Rosa



Uma revolução que começou ainda na década de 1960 e que, quase 60 anos depois, mostra muitas conquistas, mas ainda indica um bom caminho a ser percorrido.


O 15 de outubro, quando é comemorado o Dia Internacional da Mulher Rural, data instituída pela ONU em 1995 e criada com o objetivo de elevar a consciência mundial sobre o papel da mulher do campo, é um ótimo momento para refletirmos sobre a questão. De acordo com a Organização Internacional do Trabalho (OIT), as mulheres constituem 40% da mão de obra agrícola nos países em desenvolvimento.


O mais recente Censo Agropecuário, realizado pelo IBGE em 2017, revela que o número de estabelecimentos agrícolas administrados por mulheres no Brasil cresceu 38% em 12 anos.


Atualmente, 18% das propriedades rurais do País são lideradas por mulheres, sendo que este número alcança os 34% quando somadas às profissionais que administram as fazendas junto com as famílias.


A crescente participação demonstra uma tendência, felizmente, cada vez mais forte entre todos os segmentos, inclusive no agronegócio. As mais recentes edições da nossa Revista Unimassey Digital têm trazido diversas histórias inspiradoras de mulheres que assumiram as rédeas de suas propriedades em diferentes cantos do Brasil. E nossa expectativa é que, cada vez mais, possamos compartilhar novas histórias de mulheres exercendo atividades rurais. O cenário mostra-se promissor e é fato que quanto mais presenças femininas tivermos no mundo agro mais fortalecidos estaremos enquanto sociedade.


Outubro Rosa


Outubro também traz outro marco importante para as mulheres brasileiras. É neste mês que as campanhas de prevenção ao câncer de mama são intensificadas. E temos visto que, a grande maioria das nossas concessionárias associadas, vem realizando ações de conscientização junto às suas comunidades. Uma iniciativa que deve mobilizar toda a sociedade no combate à doença que mais acomete mulheres no mundo: cerca de 2,3 milhões de casos novos foram estimados para o ano de 2020 em todo o mundo, o que representa cerca de 24,5% de todos os tipos de neoplasias diagnosticadas nas mulheres. As taxas de incidência variam entre as diferentes regiões do planeta, sendo as maiores nos países desenvolvidos. Para o Brasil, foram estimados 66.280 casos novos de câncer de mama em 2021, com um risco estimado de 61,61 casos a cada 100 mil mulheres. A doença também ocupa a primeira posição em mortalidade por câncer entre as mulheres no País, com taxa de mortalidade ajustada por idade, pela população mundial, para 2019, de 14,23/100 mil. As maiores taxas de incidência e de mortalidade estão nas regiões Sul e Sudeste do Brasil.


A todas as nossas colaboradas da Rede e às mulheres do campo, nosso apelo para que façam seus exames regularmente.


Fica nosso convite às concessionárias para que compartilhem registros das ações voltadas ao Outubro Rosa para podermos publicar em nossas redes sociais e Revista Digital, buscando assim, cada vez mais, conscientizar nossa sociedade para este importantíssimo tema.


Uma boa leitura a todos.


Forte Abraço


João Batista de Figueiredo Ramos

UNIMASSEY